quarta-feira, 4 de julho de 2018

Por mais pessoas ativas


Eu estava finalizando o texto para um novo post aqui do blog quando deparei com o que considero uma das notícias mais importantes e promissoras que li nos últimos tempos: o lançamento hoje pela Organização Mundial da Saúde (OMS) de um plano de ação que visa incentivar a prática de atividade física em todo o planeta. O chamado "Plano de ação mundial da OMS sobre atividade física e saúde 2018-2030: mais pessoas ativas para um mundo mais saudável" traça ações para que os países consigam reduzir o sedentarismo em adultos e adolescentes em 10% até 2025 e em 15% até 2030.
Tedros Adhanom Guebreyesus, diretor geral da OMS, lembra que, embora ser ativo seja fundamental para a saúde, “no mundo moderno isso tem se tornado mais e mais um desafio, principalmente pelo fato das cidades e comunidades não serem projetadas de forma correta”. Por isso, o plano de ação lançado hoje estabelece quatro objetivos e recomenda 20 ações políticas que, combinadas, visam criar sociedades mais ativas por meio de melhorias nos ambientes e em oportunidades para pessoas de todas as idades e habilidades. Também estimula o apoio para o treinamento de profissionais de saúde e outros profissionais, para consolidação de sistemas de dados confiáveis, bem como para o uso de tecnologias digitais.
Guebreyesus acredita que são necessários líderes em todos os níveis para ajudar as pessoas na direção de uma vida ativa e mais saudável. A proposta é incentivar parcerias intergovernamentais e multissetoriais, para se obter uma resposta coordenada de todo o sistema. O foco, o diretor da OMS, deve se concentrar principalmente na dimensão municipal, lembrando governantes e gestores da responsabilidade de criar espaços mais saudáveis, propícios à prática de atividade física.
Para tanto, a OMS vai apoiar os países a ampliar e fortalecer a sua resposta com soluções políticas baseadas na evidência, diretrizes e ferramentas de implementação, e irá monitorizar o progresso e o impacto globais.
Os objetivos do plano de ação:
1.       Criar sociedades ativas (normas sociais e atitudes)
2.       Criar ambientes ativos (espaços e lugares)
3.       Criar pessoas ativas (programas e oportunidades)        
4.       Criar sistemas ativos (governança e facilitadores de ação política).
O trabalho da OMS vai incidir em algumas áreas-chave. Veja abaixo:



Complementando a ação global, o combate ao sedentarismo vai ser um dos temas discutidos na próxima assembléia geral das ONU, que acontecerá em setembro na cidade de Nova York.
O plano de ação da OMS será alavancado pela campanha #BeActive (Let’s Be Active: Everyone, Everywhere, Everyday) . Você pode assistir ao vídeo da campanha em Let`s be active. Ainda está em inglês, sem legendas.

É uma ótima notícia, não? Claro, é preciso aco mpanhar de perto os desdobramentos e a implementação da proposta. Mas a formatação de um plano concreto e global em prol da atividade física é um passo de extrema importância para reduzir a incidência das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (como o diabetes), que são responsáveis por 71% das mortes em todo o mundo. Ao unir esforços dos governos e gestores, da sociedade, das entidades civis e principalmente de cada um de nós, será sim possível reverter a pandemia de sedentarismo que assola op laneta.
Mais pessoas ativas para um mundo mais saudável. Eu acredito! #BeActive.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nova insulina no mercado. E eu com isso?

Chegou recentemente ao mercado brasileiro a insulina FIASP ( Fast-Acting Insulina Aspart ), do laboratório Novo Nordisk. Trata-se de uma i...